AQUECIMENTO OSCAR 2020 | Premissa simples e atuações incríveis em História de Um Casamento

WYB_3269.nef
0

Existe algo melhor que uma história comum mas bem contada? Atuações impecáveis? Roteiros satisfatórios? História de um Casamento nos dá tudo isso e muito mais.

O enredo trata da divergência ente Charlie (Adam Driver) e Nicole (Scarlett Johansson) no futuro a dois. O casal possui sonhos diferentes quanto ao trabalho e escolhas. Charlie é um amante de teatro, diretor, e pretende seguir sua carreira e vida em Nova Iorque. Nicole, por sua vez, sonha em sua carreira de atriz em Hollywood.

O problema que parecia ser simples de se contornar, se torna um fardo para o casal. Nicole, aparentemente mais afetada, lamenta o que ela poderia ter se tornado se Charlie não tomasse controle de sua vida. Ao mesmo tempo que os dois se amam por terem se encontrado, estão vivendo uma crise de identidade na relação. Além disso, temos um outro problema no processo: a guarda do filho único.

História de um Casamento/ Netflix

Os diálogos são fantásticos, detalhados e esmiuçados, como uma sublime obra nas mãos do artista. Noah Baumbach, que dirige e escreve o longa, conseguiu representar com fidelidade o dia a dia real (não fantasioso) de um casal em crise. Scarlett e Adam são fundamentais no estabelecimento dessa coesão no filme, protagonizando as melhores cenas dramáticas do ano envolvendo dois atores. O destaque vai para duas partes, específicas: a troca rápida de reações de Nicole frente a crise e chorando amargamente em seu quarto, e o surto de Charlie seguido por um pedido de desculpas em prantos. Fora isso, temos monólogos inesquecíveis e tão detalhados que parecem a própria realidade.

História de um Casamento mostra a realidade de muitos matrimônios no século XXI. Pode não parecer um assunto de extrema urgência, mas a verossimilhança da obra de Baumbach nos faz refletir sobre nossas escolhas ao adentrar em um relacionamento. Por mais que você fuja de seus problemas, uma hora terá que enfrentá-los e tomar uma decisão. No cerne do filme, podemos dizer que a produção do longa foi uma decisão “certeira” e que poderá afirmar isso na premiação do Oscar 2020.