Os Biorobôs de Chernobyl eram reais? Entenda o que aconteceu

0

O fato mais assustador do último episódio de Chernobyl foi o fato da União Soviética usar humanos para limpar os detritos radioativos. E assim como qualquer outro episódio da série, surgiu a pergunta: Isso realmente aconteceu? A resposta é sim!

Os Biorobôs de Chernobyl eram reais? Entenda o que aconteceu 1
créditos de imagem Tony Wilkins

Se passando vários meses após a crise de Chernobyl, o episódio 4 da série se passa na fase de limpeza que aconteceu em 1986. Antes de fechar a usina, os destroços precisavam ser removidos ou pelo menos levados de volta ao núcleo para que pudessem cobrir tudo.  

Inicialmente usaram robôs reais como o STR-1 e o Mobot. No entanto alguns robôs não funcionaram como os alemães MF-2 e MF-3.

Os Biorobôs de Chernobyl eram reais? Entenda o que aconteceu 2
créditos de imagem: Igor Kostin.

Como último recurso a União Soviética e a comissão de Chernobyl acabaram usando humanos; Os “Biorobôs” como eram chamados, para remover os destroços dos telhados. De acordo com o livro Chernobyl: Confessions of a Reporter, a maioria dos liquidatários que foram encarregados de remover o material radioativo eram de meia-idade. Além disso, eles não poderiam ficar no telhado por muito tempo.

Como foi mencionado no episódio 4, ficar no telhado por mais de um minuto seria prejudicial para a expectativa de vida de um síndico. Assim, para proteger mais os biorobôs, foram usados uniformes descartáveis de uso único. Todo material de proteção era descartado após o primeiro uso, já que o material era altamente radioativo; Esse processo permaneceu por muito tempo.

Durante o verão de 1986, 3.828 biorobôs removeram os restos radioativos do teto de Chernobyl. Acreditavam no começo que 3.400 homens fizeram esse trabalho, no entanto o número real saiu mais tarde.

Chernobyl’s Liquidators

Esse processo foi tema de um documentário ucraniano de 2011, intitulado Chernobyl.3828 .

No geral tudo que foi feito após a explosão do reator RBMK, foi feito como último recurso, afinal nunca aconteceu nada parecido com isso antes. E todos os envolvidos estavam tentando descobrir o que fazer. Por isso quando os robôs que funcionam por sinal de rádio falharam, tiveram que criar os biorobôs.

Deixe uma resposta